quarta-feira, 19 de julho de 2017

"ABAIXO OS AVÓS. E JÁ"!! DIÁRIO DE UMA PSICÓLOGA #8

Hoje foi dia de falar sobre a importância dos avós no desenvolvimento afetivo dos netos. A convite da Casa de Saúde Bento Menni, da EAPN - Portugal, núcleo distrital da Guarda e da Câmara Municipal deste mesmo distrito estive no Teatro Municipal em conjunto com a Professora Rosa Marina Afonso da Universidade da Beira Interior a refletirmos /com uma plateia extremamente entusiasta/ sobre este tema. 

Abordou-se a evolução dos sistemas familiares (como as famílias têm mudado ao longo dos tempos), do papel participativo ou não dos avós na vida dos netos e da preciosidade do seu tempo no aqui e no agora. Com efeito, numa epóca em que a esperança média de vida aumenta a olhos vistos os avós de hoje são bem diferentes dos avós de outrora mas o ingrediente fundamental para esta interação geracional continua a ser o mesmo: o Amor

Falámos ainda da importancia da criação de memórias positivas, do resgate das histórias familiares (valores e cultura) e da necessidade de cuidarmos do vínculo como pilar da educação e da formação de crianças saudáveis e felizes. 

Em jeito de conclusão partilhei um texto do colega e professor Eduardo Sá sobre o papel dos avós na vida das nossas crianças que é uma verdadeira delícia. 
Partilho também com vocês. 
Espero que gostem tanto quanto eu.

"Abaixo os avós! E já!" Ora leiam aqui!



a vossa psicóloga!
Encontram-me no 5 Sentidos e no Centro Clínico de Aveiro.
email para contactos: euelesnosevoces@gmail.com

sexta-feira, 14 de julho de 2017

QUE TAL DEIXARMOS DE FAZER ISTO?

Tantas e tantas vezes olhamos só para o nosso umbigo e deixamos que o nosso orgulho prejudique as nossas relações interpessoais e o nosso quotidiano. Verdade ou não? Esta curta metragem faz-nos refletir sobre a importância da flexibilidade e da humildade. 
A melhor solução é sempre um solução de conjunto!

Ora espreitem Aqui!!

a vossa psicóloga!
Encontram-me no 5 Sentidos e no Centro Clínico de Aveiro.
euelesnosevoces@gmail.com


quinta-feira, 13 de julho de 2017

8 DICAS PARA TRABALHAR A AUTO-ESTIMA DAS CRIANÇAS


Como já partilhei com vocês em posts anteriores a auto-estima é o valor, a estima que temos por nós. E este valor, este respeito se quiserem, vai-se adquirindo ao longo da nossa vida quer com as experiências pelas quais naturalmente vamos passando (processo de aprendizagem) quer  pela relação que estabelecemos com as pessoas que nos são mais próximas e significativas exercendo depois esta comunicação que temos inicialmente connosco uma grande influência na relação que vamos estabelecendo com os outros e com o que nos rodeia.

Por esta razão hoje partilho com vocês uma série de ideias que nos ajudam a promover uma auto-estima mais saudável daqueles de quem tanto gostamos:

1-Demonstrem um interesse genuíno pelas atividades em que os vossos mais que tudo estão envolvidos;
2-Evitem estabelecer comparações entre irmãos ou com outras crianças;
3- Aproveitem o tempo e as férias para brincarem em conjunto deixando que sejam os mais pequenos a escolherem o que e como brincar;
4 - Reconheçam os comportamentos positivos - demonstrem apreciação;
5 - Peçam-lhes para identificarem coisas que fazem bem;
6 - Peçam-lhes para descreverem uma situação da qual se tenham orgulhado;
7- Falem positivamente;
8- Permitam que sejam eles a tomar algumas decisões.

Deem ainda uma espreitadela neste link que pode ajudar! 

a vossa psicóloga!
Encontram-me no 5 Sentidos e no Centro Clínico de Aveiro.
euelesnosevoces@gmail.com

quinta-feira, 8 de junho de 2017

HÁBITOS PSICOLÓGICOS SAUDÁVEIS: TOP 10

Hoje, numa das minhas pesquisas diárias, encontrei uma imagem sobre os 10 hábitos psicológicos mais saudáveis. Como é coisa boa tinha que partilhar, ;)
Aqui vai:

  1. Praticar o perdão;
  2. Ser grato;
  3. Cultivar a auto-estima;
  4. Cultivar bons relacionamentos;
  5. Ser empático;
  6. Ser autoconfiante;
  7. Cultivar o bom humor;
  8. Ser assertivo;
  9. Ter equilíbrio emocional;
  10. Ser flexível;
Vamos a isto?


a vossa psicóloga!
Encontram-me no 5 Sentidos |aqui| e no Centro Clínico de Aveiro
                                                         euelesnosevoces@gmail.com!!



segunda-feira, 5 de junho de 2017

8 DICAS PARA QUE A SEMANA CORRA BEM!

Vivemos num ritmo acelerado em que a maioria das vezes fazemos as nossas tarefas diárias em piloto automático o que nos pode causar algum "stress". Na verdade, estamos continuamente preocupados em fazer isto e aquilo e depois mais isto e,..., quando damos conta, sentimos que estamos a "perder o controlo" e a direção da nossa vida. Vale a pena lembrar que para as mudanças acontecerem alguém tem mesmo que dar o primeiro passo sendo que neste caminho o agente mais importante da mudança, SOMOS NÓS!

Partilho com vocês algumas dicas para começarem a pôr em prática e a semana ser bem mais leve:

  1. Escute a sua voz interior e fale mais consigo próprio;
  2. Cuide de si - dedique-se tempo;
  3. Pratique exercício físico;
  4. Faça uma tarefa de cada vez;
  5. Lembre-se que a perfeição não existe - o objetivo deverá ser estar em melhoria contínua;
  6. Não tenha medo de errar;
  7. Relativize os "pequenos dramas" do dia-a-dia;
  8. Aprecie o presente!!!
Boa semana!!!


a vossa psicóloga!
Encontram-me no 5 Sentidos |aqui| e no Centro Clínico de Aveiro
                                                         euelesnosevoces@gmail.com!!


sábado, 27 de maio de 2017

FAZER AS NOSSAS CRIANÇAS FELIZES É FÁCIL! *** GIVEAWAY DIA DA CRIANÇA ***

LER PARA QUÊ?

Que ler é muito importante no desenvolvimento dos mais pequenos todos nós já ouvimos dizer mas será que temos verdadeiro entendimento do porquê? Na verdade, qual é a diferença que ler irá produzir na vida dos que mais gostamos? E a partir de que idade é que lhes devemos mostrar/ler os livros?

Está comprovado que a estimulação para a leitura deve começar desde bem cedo, bem cedo mesmo, efetivamente quanto mais precoce for o contato quer com os livros quer com as histórias… melhor… pois ler contribui para o desenvolvimento das habilidades cognitivas, para a saudável formação psicológica, para melhorar as habilidades de comunicação, para aguçar a imaginação e a curiosidade, para mais tarde a criança aprimorar a escrita, para viajar pelo mundo do faz de conta, entre muitos outros aspetos.

Desta forma, o incentivo para a leitura deve começar no seio familiar procurando desde tenra idade incentivá-los a folhear os manuais, descobrir pormenores e detalhes nas ilustrações, pedir-lhes que nos contem a história ou que simplesmente nos digam o que compreenderam do que leram - |quando já são maiorzinhos | - a par de nós próprios lhes darmos o exemplo, com efeito, é mais fácil ter crianças leitoras quando temos pais leitores!

Sabem aquele provérbio: filho de peixe….

Por todas estas boas razões os livros didáticos em parceria com o nosso blog - e porque têm uma enorme filosofia social e desenvolvimmental – irão oferecer-vos um voucher no valor de 15 euros… sim 15 euros, para investirem em livros à vossa escolha e à medida dos vossos interesses. Fantástico não é? Não poderia haver melhor presente para as nossas crianças. Para se habilitarem a ganhar este voucher precisam apenas de:

- Fazer gosto na página do euelesnósevocês e dos livrosdidáticos;
- Colocar "Gosto" numa das publicações;
- Partilhar o giveaway;

O vencedor será anunciado no dia 1 de Junho – Dia das nossas Crianças e selecionado aleatoriamente através do programa random.pt.


Vamos lá! Boas leituras!

Participem!!!
A vossa psicóloga!

terça-feira, 23 de maio de 2017

O QUE O BULLYING NÃO É. EU EXPLICO!

Ouço muitas vezes nas consultas os pais ou até mesmo algumas crianças dizerem...

- "aquele miúdo bateu-me ... é bullying;"
- "a professora mandou tantos T.P.C.´S ... anda a fazer-lhes bullying...."
- "o João fez-me bullying ... empurrou-me ontem quando ia para a piscina"
- A Mariana não tem brincado com ela no recreio... desde o 3.º período que lhe faz bullying...."

Importa esclarecer que o termo Bullying - de origem inglesa - se refere à prática de atos violentos, INTENCIONAIS E REPETIDOS contra uma pessoa ou grupo e que pode causar danos físicos e psicológicos às vítimas, distinguindo-se de outras situações ou comportamentos agressivos por sensivelmente três factores:

- As intimidações e a vitimização são regulares;
- Os agressores geralmente são mais fortes e as vítimas mais indefesas e não estão em posição de se defender ou procurar ajuda;
- O mal causado não resultou somente de uma provocação, mas sim de uma série de provocações;

Geralmente classifica-se o Bullying em 5 Tipos:

  1.  Verbal;
  2.  Físico;
  3.  Relacional / Racial;
  4.  Sexual;
  5.  Cyberbullying;
Sim, conflitos pontuais não são bullying.
Conheçam mais aqui - novaescola.

Espero ter ajudado!

 a vossa psicóloga!
Encontram-me no 5 Sentidos |aqui| e no Centro Clínico de Aveiro
                                                         euelesnosevoces@gmail.com!!